segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Tá na Época: Abobrinha

Conheço muita gente que só aprendeu a comer abobrinha depois de adulto. Muda o nosso paladar, é verdade, mas às vezes fico com a impressão de que a resistência ao legume é mesmo por causa do refogadinho, o jeito mais comum de preparo na nossa comidinha caseira.

Lá em casa a gente não tinha muito querer quando era pequena não: se tinha abobrinha refogada no almoço, tinha que comer e ponto final. Não tinha isso de "não como, não gosto" para absolutamente nada. Tivemos fazenda durante muitos e muitos anos, e o que viesse de lá, no famoso tá na época, a gente comia. Do jeito que a cozinheira soubesse fazer. E achava bom, viu?!

Mas nem por isso acho que devemos deixar de lado a curiosidade de querer os legumes mais saborosos e mais diversificados quando na elaboração do cardápio semanal: muda-se o preparo e temos um novo alimento à mesa. É assim com a berinjela, com o espinafre, e entre tantos outros, com a abobrinha.

A revista Casa e Comida - falamos dela aqui também - trouxe nesta última edição uma receita bem apetitosa de Chips de Abobrinha Italiana: corta-se a mesma em rodelas bem finas, passa-se no ovo batido com uma pitadinha de sal, depois na farinha de trigo e mergulha-se no óleo bem quente para a fritura. Gotinhas de limão e salsinha picada na hora de servir.
Mas além de hoje ser segunda-feira, o nosso verão está chegando e uma coisa prometo a vocês: as receitinhas lights estarão cada vez mais presentes aqui no blog neste final de ano!

Esta saiu da matéria Isto é light, de um encarte antigo da revista Claudia, sabe? Aquele fininho que vem junto com a revista?
Foi inspirada justamente na receita dos chips, só que é assadinha no forno. Olha que beleza:


























Abobrinha ao forno

  • 1/3 de xícara de farinha de rosca
  • 1/3 de xícara de queijo parmesão ralado
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • 450g de abobrinha do tipo brasileira, cortada em rodelas de 0,5 cm (pode ser a italiana também)
  • 3 colheres (sopa) de leite desnatado
  • Azeite para pincelar
  • Ciboulette para decorar


Em uma tigela, misture com um garfo a farinha, o queijo, sal e pimenta (usei, como sempre, a pimenta do reino moída na hora). Em um prato, passe a abobrinha no leite e, depois, na mistura de farinha. Em uma assadeira pincelada com azeite, leve ao forno quente (200ºC), preaquecido, por 25 minutos ou até ficar crocante (fica super crocante). Rende 4 porções delícia!!!

Calorias por porção - 90 Kcal


A abobrinha, além das pouquíssimas calorias, é uma boa fonte de vitamina C e betacaroteno.
Para diferenciar a italiana da brasileira, é só olhar o formato: a primeira é mais delgada e firme, a segunda tem uma das extremidades bem arredondada: os sabores entre elas variam muito pouco.
Na hora de escolher, para qualquer uma das espécies, pegue as mais firmes, de casca brilhante. E lembre-se que quanto menores, mais saborosas serão.

Ah! E já que estamos falando de tá na época... a melhor época para comprar abobrinha é:

  • Italiana: agosto a novembro
  • Brasileira: outubro a janeiro

    E a sua receita de abobrinha favorita, qual é? Conta pra gente, vai?!

    Update: gentem, surgiu uma dúvida lá no face, então já deixo aqui pra esclarecer: abobrinha menina é a mesma coisa que abobrinha brasileira, certo?! ;)

    3 comentários:

    Cy disse...

    Laura, o pai da minha roommate me ensinou a colocar orégano na abobrinha refogada. Acho que dá um "quick" super interessante. Eu adoro! mas vou testar sua receitinha tb. bjim

    Suzana disse...

    Hj aqui em casa estamos fazendo a abobrinha (só achei a Abobrinha Menina) . Depois te conto como ficou!!!! Beijos!

    Laura D. disse...

    Cy, vou experimentar! Adorei a dica!!! :)
    Suzana, e aí?!!! O povo quer saber: deu certo? Ficou crocante como a nossa? Conta tuuuudo!!!
    Beijão, meninas!

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...