quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Lixo Extraordinário

Quando mudamos aqui para o prédio, uma das primeiras coisas que eu quis olhar era como o lixo seria recolhido. Eu sou super enjoada com limpeza (é quase um TOC!), e queria ver se o backstage era bem cuidado. Saí super feliz, porque estava tudo bem limpinho, e surpresa, porque "poxa, que legal! aqui também tem coleta seletiva!"
Não era a coleta das cores, mas pelo menos o lixo já ficava separado entre "lixo seco", "lixo orgânico" e "vidros".
Ah, não deu outra! Colocamos uma lixeira bacanérrima em casa, esta da foto, e começamos, com todo orgulho que a consciência ambiental manda, a separar o lixo com o maior carinho.


Aí, um belo dia, cruzei com um vizinho fazendo a maior baderna na lixeira do nosso andar. Ele colocava tudo misturado, e eu, topetuda, quis explicar a importância da coleta seletiva, e coisa e tal. Ele me ouviu, super paciente mas no final veio falar: "Concordo com tudo o que você disse, só que eu acho uma perda de tempo danada separar o lixo se quando a SLU vem buscar ela junta tudo outra vez".
"Heim??? Como é??? Sério mesmo???" Saí atônita da conversa e indignada que em pleno século XXI, nós todos economizando água, usando ecobags, e ainda tem lugar onde o lixo continua misturado? O síndico me confirmou e eu voltei pra casa achando que a minha super lixeira de repente tinha se transformado numa bela inutilidade...

Comentando com a minha mãe, ela me explicou que lá na casa dela também é assim, e ela separa por conta própria, levando de carro o lixo seletivo para os pontos de coleta alternativos.
Ah...gente...campanha já!!! Será que em todo o Brasil estamos atrasados assim?
Passado o susto, a boa notícia é que no site da SLU saiu uma matéria falando sobre um projeto piloto de coleta seletiva que iniciou neste mês de julho na cidade de Brazlândia. Olha só o resultado em menos de vinte dias de projeto:

Com o projeto piloto em Brazlândia 75% do material coletado é reaproveitado

(22/07/2011 - 13:40)


A coleta seletiva em Brazlândia começou efetivamente no dia 6 deste mês. Os servidores do SLU recolhem uma média de 20 toneladas de resíduos sólidos a cada manhã de quarta-feira. Desse total, 75 a 80% vêm sendo reaproveitados. Esses números crescem a cada semana.
Na última coleta foram recolhidos 25.000 kg de resíduos. Quem comemora esses números são os trabalhadores da Associação de Recicladores e Catadores de Brazlândia, a quem é destinado o produto da coleta seletiva. Os responsáveis pela reciclagem informam que o material coletado e reaproveitado hoje é o dobro do que se conseguia antes.
 Dobrando o recolhimento e o aproveitamento do lixo, dobra o faturamento dos trabalhadores. Sem a coleta seletiva, a proporção entre o material reciclável ou reaproveitável e os rejeitos praticamente se inverteu. Apenas 30% do material recolhido na coleta regular era reaproveitável.
 E ainda com o agravante de que os resíduos recicláveis chegavam sujos ou molhados de chorume, o que diminuía significativamente a possibilidade de reaproveitamento e o valor do produto. O resultado inicial do projeto piloto de coleta seletiva em Brazlândia sensibilizou o administrador regional da cidade, José Luiz Ramos, que decidiu adquirir novas prensas e equipamentos para processamento de plástico e pets.
Texto: Paulo Passos Ascom/SLU


Vamos chamar o Vik Muniz pra fazer um trabalho aqui? Você já viu o lindo documentário dele que emprestou o nome ao nosso post?


E aí onde você mora? Como anda a coleta seletiva?

6 comentários:

Rthecook disse...

Querida Blogueira: na minha asa, a norte, é seletiva, ainda bem. Dia sim dia não o lixo é retirado, digo é retirado alternadamente o orgânico e o seco. Realmente é um absurdo não coletarem assim o do sudoeste. Mas o pessoal da manutenção do meu prédio separa para venderem vidro e papel ... o que achei bem interessante.
Ótimo blog! :) Parabéns!

line. disse...

oiii
pois é, eu moro no octogonal, e lá tb náo é seletivo!!absurdo né?!?!

Telma disse...

Absurdo!!! Aqui também não tem coleta seletiva... O problema de apt. é que não dá para ficar juntando o lixo seco para levar em alguma coleta seletiva... E essa sua lixeira é o máximo! Quem sabe um dia fico chique assim também?! Beijos.

Morgana Lira disse...

Laura, tudo bem?
Aqui no meu prédio, no centro de São Paulo, também acontece esse absurdo. Eu e alguns poucos moradores separamos o lixo e levamos até o Senac, onde há coleta seletiva. Fui atrás de informação, pesquisei e até já consegui uma cooperativa que viria buscar os resíduos recicláveis aqui, mas o síndico colocou um monte de entraves!
Um abraço,
Morgana.

Carol disse...

Oi Lá!

Aqui no prédio onde moro, em Campinas, SP, eles vendem o lixo reciclável para uma Cooperativa que recicla o lixo. O dinheiro arrecadado é usado para melhorias no Condomínio. A cooperativa passa uma vez por semana para recolher. Acho que vale a pena levar a proposta para a futura Reunião de Condomínio. Todo mundo sai ganhando!!

Laura D. disse...

Carol, adorei a dica! Vou atrás de algo parecido para o nosso prédio também! Beijão!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...