quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Smile!


Ontem o nosso eletricista me pediu para ligar na CEB (Companhia Energética de Brasília) e agendar a alteração de carga daqui do apartamento. Como eu não fazia ideia do que isto significava, fiz de tudo para me certificar que era só isso mesmo que eu teria que dizer para a atendente e ele me certificou que sim. Então, corajosamente, lá fui eu enfrentar a ligação:

– Oi moça, boa tarde. Olha, na verdade eu não sei o que isso significa, mas o meu eletricista me pediu que ligasse para vocês pra pedir que fosse feita a alteração de carga do meu apartamento.
– Ah, sim senhora. Quantos ampères? Vai ser bifásico ou trifásico?
– Ai moça, não sei, ele me falou que era só eu te falar isso e você já ia saber o que fazer...
– Não, sim, mas eu preciso destes dados.

{Não, sim??? Aí que eu fiquei perdida de vez...}

– Moça, eu não sei. Você quer que eu ligue pra ele e depois retorne?
– Não, posso fazer o cálculo, é só você ir me dizendo quantos aparelhos de cada um que eu listar você tem na sua casa, certo?
– Ah tá, tudo bem.

E aí começou a sessão tortura e eu me senti a pessoa menos ecologicamente correta do universo:

– Televisão?
– Geladeira?
– Frigobar?
– Batedeira?
– Ar condicionado?
– Chuveiro?
– Aparelho de som?
– Forno elétrico?
– Micro-ondas?
– Ferro de passar?
– Quantas lâmpadas?

E a carinha ali de cima, do smile no Selo Procel, não saía da minha mente:

– Ai moça, chega. Deixa eu falar com ele e daí eu te ligo de volta, pode ser?

Então, minha gente, passei o resto do dia pensando se eu precisava mesmo desse tanto de coisa ligada na tomada. E tentei lembrar de cada eletrodoméstico que chegou aqui em casa - tinham todos eles o Selo de Eficiência Energética? Eu definitivamente não me lembrava mais.

 Então acabei procurando na net e encontrei uma Tabela de Consumo - link aqui! - com todos os produtos aprovados e que por isso podem ostentar a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE).



"O Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) incentiva a inovação e a evolução tecnológica dos produtos e funciona como instrumento para redução do consumo de energia, estando alinhado, dessa forma, com as metas do Plano Nacional de Energia (PNE2030) e ao Plano Nacional de Eficiência Energética (PNEf).

Fazem parte do PBE programas de Avaliação da Conformidade que utilizam a Etiqueta Nacional de Conservação da Energia para prestar informações sobre o desempenho dos produtos no que diz respeito à sua eficiência energética."

"O Selo Procel tem por objetivo orientar o consumidor no ato da compra, indicando os produtos que apresentam os melhores níveis de eficiência energética dentro de cada categoria. Também objetiva estimular a fabricação e a comercialização de produtos mais eficientes, contribuindo para o desenvolvimento tecnológico e a redução de impactos ambientais."

textos do site do Inmetro


Consultei um por um e... ufa, tá tudo certo. E agora prometi a mim mesma que não compro nadinha sem olhar isso antes. Topa fazer isso também?

Ah... só pra terminar:

– Oi moça, sou eu de novo. São 50 ampères. Trifásico.

3 comentários:

Andrea Ponte disse...

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Ta parecendo crônicas para gostar de ler!!!!

Laiz disse...

Eu topo!!!! Vou olhar sempre desse post em diante hahaha. Bjoooooo enorme

Laura D. disse...

Ahahahah!!! Que bom!!! Adorei!!! Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...